Sexta, 19 de Julho de 2024
21°C 36°C
Palmas, TO
Publicidade

SES-TO orienta a população para a prevenção contra as arboviroses durante as férias

Atualizar o cartão de vacina e usar roupas longas e repelentes nas extremidades que estão expostas são algumas ações preventivas

05/07/2024 às 17h04
Por: Redação Fonte: Secom Tocantins
Compartilhe:
Registros de febre amarela em áreas silvestres costumam ter caráter sazonal - Foto: Divulgação/SES
Registros de febre amarela em áreas silvestres costumam ter caráter sazonal - Foto: Divulgação/SES

Com o objetivo de orientar sobre cuidados preventivos contra a febre amarela, a febre oropouche, dentre outras doenças, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) alerta a população e disponibiliza, aos 139 municípios tocantinenses, material daCampanha Estadual de Prevenção das Arboviroses Silvestres para a Temporada de Férias.

Durante o mês de julho, a proteção da população, deve ser reforçada por causa da localização e das características ambientais do Tocantins, bem como pelo aumento no número de pessoas que se deslocam para matas e rios, locais que passam a ser considerados zonas de risco para a exposição aos vetores de arbovírus silvestres.

“O nosso objetivo é despertar na população um olhar mais atento quanto aos cuidados individuais que as pessoas devem ter ao se deslocarem para as praias de rios ou locais onde há mata próxima. Então, nós queremos que eles estejam usufruindo de momentos felizes, mas também não descuidando com relação às prevenções necessárias”, destaca a gerente da Área Técnica da Arboviroses, Christiane Bueno.

A gerente acrescenta que, “é importante lembrar a população que, com o aparecimento de sintomas como a febre, a dor de cabeça, a dor no corpo, aquele mal-estar geral, não espere e nem se automedique. Procure serviços de saúde para receber o atendimento médico e as orientações corretas quanto ao tratamento”.

Segundo o assessor das Arboviroses Silvestres da Gerência de Vigilância das Arboviroses do Tocantins/SES-TO, Anderson Bandeira, “o estado do Tocantins é rico em locais turísticos e de pescaria, mas é importante entendermos que as arboviroses estão circulando. Então, é necessária a prevenção, verificar como está seu cartão de vacina contra febre amarela, se necessário tomar dose de reforço. Não podemos ter controle de mosquito de áreas silvestres. Então é importante prevenir, utilizar repelente frequentemente nesses ambientes, acompanhado de roupas longas e sapatos fechados para evitar ser picado”.

Dados

No Tocantins, dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e do Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL) apontam que, em 2024 até o presente momento, oito casos de Febre Amarela em humanos foram notificados, investigados e descartados e um está em investigação aguardando o resultado laboratorial. A última confirmação de óbito ocorreu em 2022.

Já a Febre Oropouche (FO), segundo as investigações da Secretaria Municipal (SEMUS) de Palmas, foram três casos confirmados, sendo um caso importado, um autóctone e um caso segue em investigação.

Em relação àepizzotia, foram seis registros de ocorrência em primatas (macacos) doentes ou mortos, sendo três casos descartados e três aguardando resultado laboratorial, sendo que a última confirmação de um caso no Tocantins ocorreu em 2022.

Sintomas, diagnóstico e tratamento

Diante da suspeita de febre amarela, é fundamental que o paciente se dirija imediatamente para uma unidade de saúde para que o médico avalie o quadro. Apenas um médico pode identificar com precisão a febre amarela, para que essa doença seja diagnosticada, é preciso realizar exames como o teste PCR ou MAC-Elisa, a depender da data do início dos sintomas.

Não existe um medicamento específico para combater o vírus da febre amarela, em casos leves da doença, o paciente se mantém hospitalizado para receber cuidados baseados no repouso e na reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, se necessário. Porém, quando o quadro é grave, o indivíduo precisa receber a assistência de uma Unidade de Terapia Intensiva, para reduzir o risco de mortalidade e o agravamento da doença.

Os principais sintomas da Febre do Oropouche são febre de início súbito, dor de cabeça, dor retro-orbital, mialgia e artralgia. Outros sintomas como tontura, calafrios, fotofobia, náuseas, vômitos, diarreia, manchas no corpo e coceira também são relatados. O diagnóstico é laboratorial e, após confirmação, as vigilâncias municipais são acionadas para investigar os casos, identificar o local de provável infecção (LPI) e realizar ações preventivas. Não existe tratamento específico, os pacientes devem permanecer em repouso, com tratamento sintomático e acompanhamento médico.

Acesso ao material da campanha

As peças da Campanha Estadual de Prevenção das Arboviroses Silvestres para divulgação, veiculação em mídias digitais e propagação das ações preventivas estão disponíveis para acesso no site oficial da SES-TO, por meio do link:https://www.to.gov.br/saude/campanha-temporada-de-ferias-2024/6lcpfd77q61k

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Palmas, TO
21°
Tempo limpo

Mín. 21° Máx. 36°

21° Sensação
2.06km/h Vento
68% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h31 Nascer do sol
06h07 Pôr do sol
Sáb 36° 21°
Dom 36° 21°
Seg 37° 20°
Ter 37° 21°
Qua 38° 24°
Atualizado às 01h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,54 -0,08%
Euro
R$ 6,04 -0,08%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,71%
Bitcoin
R$ 376,773,97 +0,44%
Ibovespa
127,652,06 pts -1.39%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade