Sábado, agosto 13, 2022

Secretário Executivo da Educação participa de seminário sobre política do ensino médio em tempo integral em São Paulo

O secretário executivo da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Robson Vila Nova Lopes, participou na quarta-feira, 27, do seminário “Perspectiva e fortalecimento da política de Ensino Médio Integral nos Estados”. O evento foi promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e pelos Institutos Natura, Sonho Grande e de Corresponsabilidade pela Educação.

Participaram também do Seminário, representando a Seduc, a gerente de Ensino Médio, Schierley Colino, e a coordenadora das Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, Maristélia Alves; além de gestores, técnicos e assessores das Secretarias de Educação de outros estados e do Ministério da Educação.

Fred Amâncio, secretário de Educação do Estado de Pernambuco e vice-presidente do Consed, participou da abertura do seminário. Ele destacou que é necessário que o estudante permaneça mais tempo na escola, e que o debate sobre o ‘Tempo’ se faz com uma política de Estado. “E essa política não está ligada a um governo específico. Dessa forma, vamos conseguir impactar a educação como um todo”, ponderou.

No evento, Amâncio comandou o painel “Ensino Médio em Tempo Integral em Pernambuco: avanços e perspectivas”. Ele destacou a trajetória de Pernambuco e a adequação da rede para o redesenho do Ensino Médio. “Este seminário foi muito importante para conversarmos sobre como esta política do Ensino Médio em Tempo Integral pode continuar avançando em todo o Brasil. Ficamos muito contentes em participar deste encontro na companhia do governador Paulo Câmara, para apresentarmos os resultados e avanços de Pernambuco que, hoje, são modelos para os outros Estados”, ressaltou.

Robson Vila Nova Lopes ressaltou que é preciso implementar política para melhoria da qualidade da educação como um todo. “Presenciamos relatos de experiências de implementação, bem como de planos de expansão da política e evidências de resultados na evolução de aprendizagem, e também vimos indicadores de desigualdade social. Tudo deve ser levado em consideração para que se consiga sucesso na garantia do acesso da educação para todos”, finalizou.

- Publicidade -- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES