Sexta-feira, agosto 19, 2022
spot_img

O comandante do Estado-Maior de Taiwan morreu em um acidente helicóptero nesta quinta-feira (2), anunciou o ministério da Defesa, poucos dias antes das eleições presidenciais. Shen Yi-ming faleceu ao lado de outros sete militares (incluindo três generais) quando o helicóptero Black Hawk caiu em uma área de montanhas próxima de Taipé. O acidente aconteceu no momento em que o general, de 62 anos, e os demais militares estavam em uma missão de rotina para visitar soldados no distrito de Yilan. O helicóptero transportava 13 pessoas e desapareceu do radar menos de 15 minutos depois da decolagem, informou o comandante da Força Aérea, Hsiung Hou-chi. “Cinco sobreviveram e oito colegas a bordo faleceram. Estamos profundamente tristes e enviamos nossas condolências às famílias”, disse. O gabinete da presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, anunciou a suspensão de todas as atividades eleitorais durante três dias. O Partido Progressista Democrático, no poder, também suspenderá a campanha por 72 horas. Tsai tentará ser reeleita na votação de 11 de janeiro, que também definirá um novo Parlamento. Seu principal rival é Han Kuo-yu, do partido Kuomintang (KMT) e prefeito da cidade de Kaohsiung. Nos últimos anos foram registrados vários incidentes com helicópteros Black Hawk, comprados dos Estados Unidos. Em 2018, um aparelho da agência de resgate do governo caiu durante uma missão médica perto da Ilha das Orquídeas e seis pessoas morreram na tragédia. Em 2016 e 2018 aconteceram dois acidentes, que não provocaram vítimas.

UniversIDADE oferece oficinas gratuitas nas áreas de arte, saúde e lazer para alunos com 50 anos ou mais. Em 2020, iniciativa projeta parcerias com prefeituras; veja relatos de atendidos.

Um programa de longevidade criado na Unicamp oferece ações gratuitas para promover o envelhecimento com qualidade de vida. Desde que foi implantado, em 2015, o UniversIDADE já atendeu 7.634 pessoas em iniciativas voltadas à arte, saúde e lazer.

Neste fim de ano, decidiu-se mostrar números que transformaram realidades positivamente. Nesta reportagem, você confere como as atividades na Unicamp contribuíram para melhorar a qualidade de vida de pessoas que estão chegando na terceira idade.

A proposta inicial do programa era preparar os servidores mais antigos da universidade para a aposentadoria. O ineditismo da iniciativa, porém, fez com que ela fosse expandida para pessoas com 50 anos ou mais, de toda a região de Campinas.

“Nós notamos que, após a aposentadoria, muitas pessoas se sentem sozinhas. Os filhos de algumas já têm a própria família; outras são viúvas. No programa, elas encontram a socialização através das oficinas ou junto aos alunos de graduação e pós”, afirma a coordenadora do UniversIDADE, Isabel Araújo Floriano.

Neste semestre, o programa ofereceu 119 atividades gratuitas. Segundo Isabel, aproximadamente 200 propostas de oficinas já estão sendo analisadas para serem implantadas em maio de 2020, quando as aulas serão retomadas.

“As ações são estruturadas em três áreas temáticas: arte e cultura, esporte e lazer e saúde física e mental. Todas são realizadas por voluntários: docentes, funcionários e alunos da Unicamp, além de profissionais externos. A gente nem faz mais propaganda para ter instrutores, porque não falta gente interessada em ajudar”, diz Isabel.

Oficina musical 'Os prazeres'. Atividade está inserida nas áreas de arte e lazer. — Foto: Rosângela Martinhago

Oficina musical ‘Os prazeres’. Atividade está inserida nas áreas de arte e lazer. — Foto: Rosângela Martinhago

Aula que aborda plantas medicinais visa a promoção da saúde dos alunos. — Foto: Rosângela Martinhago

Aula que aborda plantas medicinais visa a promoção da saúde dos alunos. — Foto: Rosângela Martinhago

Além das oficinas, que buscam manter os alunos ativos fisicamente e mentalmente, além de oferecer estímulos de prevenção a doenças, o programa possibilita aos participantes cursar disciplinas dos cursos de graduação e pós da Unicamp. A iniciativa, segundo a coordenadora, visa gerar a sensação de pertencimento à universidade.

“Eles (os alunos) vão para a sala de aula e estudam com os alunos da graduação e pós. No próximo semestre, em parceria com a Faculdade de Enfermagem, nós teremos uma disciplina não-obrigatória própria do programa. Nela, 10 vagas serão oferecidas para estudantes de enfermagem que desejam aprender mais sobre longevidade e qualidade de vida”, explica.

- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES