Segunda-feira, agosto 15, 2022

Justiça mantém condenação do motorista de Cristiano Araújo por homicídio culposo do sertanejo e da namorada, em Goiás

 Defesa havia pedido que Ronaldo Miranda fosse inocentado por não ter responsabilidade sobre os fatores que levaram à morte das vítimas. No entanto, negativa foi unânime.

A Primeira Turma do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) manteve a condenação do motorista Ronaldo Miranda pelo homicídio culposo de Cristiano Araújo e da namorada dele, Allana Morais, em Morrinhos, no norte goiano. A decisão foi dada após os magistrados analisarem recurso da defesa do réu, que pediu para que o cliente fosse inocentado.

Tentaram contato com o advogado do condenado entre 6h40 e 7h20, Ricardo Oliveira, no entanto, as ligações não foram atendidas devido ao horário.

Cristiano Araujo e Allana Morais morreram em um acidente de carro em 24 de julho de 2015, enquanto passavam pela BR-153, em Morrinhos. Na ocasião, o condenado dirigia o carro, segundo as investigações, acima de velocidade permitida na rodovia e com as rodas danificadas.

Ronaldo foi condenado a 2 anos e sete meses de detenção em regime aberto, convertidos em prestação de serviços comunitários, pelo crime de homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, e a um pagamento de multa no valor de R$ 25 mil. A decisão foi dada no dia 11 de janeiro de 2018.

- Publicidade -- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES