Sábado, agosto 13, 2022

Juiz inocenta seguranças de supermercado da Zona Sul de SP da acusação de torturar adolescente após furto

Réus foram condenados por lesão corporal, cárcere privado e divulgação de cena de nudez; penas estabelecidas foram de 3 anos e 10 meses de reclusão, 3 meses e 22 dias de detenção e 12 dias multa.

O juiz da 25ª Vara Criminal de São Paulo, Carlos Alberto Corrêa de Almeida de Oliveira, inocentou da acusação de tortura os seguranças Valdir Bispo dos Santos e David de Oliveira Fernandes, apontados por darem chicotados em um adolescente de 17 anos flagrado furtando barras de chocolates no Supermercado Ricoy, na Vila Joaniza, Zona Sul de São Paulo, em julho deste ano.

O magistrado condenou os réus por três crimes: lesão corporal, cárcere privado e divulgação de cena de nudez. Ele estabeleceu como penas 3 anos e 10 meses de reclusão; 3 meses e 22 dias de detenção e 12 dias multa. Determinou ainda que os réus comecem a cumprir as penas presos. Ambos estão detidos desde o início de setembro.

O julgamento ocorreu na tarde desta quarta-feira (11) e o conteúdo da sentença foi obtido com exclusividade pela GloboNews. O processo tramita em segredo de Justiça.

Em setembro, o Ministério Público Estadual de São Paulo denunciou os seguranças pelos crimes de tortura, cárcere privado e divulgação de cena de nudez.

- Publicidade -- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES