Foi publicada, no Diário Oficial do dia 9 de outubro, a portaria que regulamenta a cobertura do Atendimento Domiciliar Gerenciado (ADG) para os servidores segurados do Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Servir). Tal medida se faz necessária devido à pandemia do novo Coronavírus e à necessidade da disponibilidade máxima dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

De acordo com a portaria, internados em UTIs podem ser atendidos em suas residências por meio do Atendimento Domiciliar Gerenciado (ADG). A Secretaria de Estado da Administração é a responsável por regulamentar as normas que dotam o Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Servir), dos instrumentos necessários para o atendimento eficaz e eficiente dos seus assistidos.

Para o superintendente de Benefícios e Atendimento ao Cidadão, Reginaldo Santos, a possibilidade do atendimento domiciliar é muito positiva em diversos aspectos, um deles trata dos custos de internação, já que estes são bem mais elevados quando realizados em unidade hospitalar do que as internações domiciliares.

“Com a implantação do ADG, o Servir busca a redução do número de judicializações e, consequentemente, uma economia na ordem de 30% do valor final da conta. Outro ponto importante é o atendimento aos pacientes crônicos que estão em UTI e que, por meio de prescrição médica e consentimento familiar, poderão ser atendidos em sua residência com todo aparato hospitalar necessário e o apoio diário familiar”, declara Reginaldo Santos. As solicitações para o ADG deverão atender plenamente às regras contidas no seu Manual de procedimentos.