Os combates aos incêndios florestais foram intensificados nos últimos três dias. Nessa segunda-feira, feriado de 7 de setembro, as chamas continuaram em áreas da Serra do Lajeado e da Serra de Taquaruçu. A missão de extinguir o fogo começou ainda pela manhã, quando uma guarnição do exército se deslocou para o povoado Machado, próximo a Palmas.

As ações de militares do exército, bombeiros e brigadistas do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) tiveram entre os objetivos realizar a prevenção, o monitoramento e o combate aos incêndios florestais no entorno da Área de Proteção Ambiental Serra do Lajeado (APASL) e no Parque Estadual do Lajeado (PEL).

Ainda pela manhã, as equipes foram encaminhadas para perto de uma fazenda localizada na encosta da serra. O outro grupo foi direcionado à porteira oeste do Parque Estadual do Lajeado, para encontrar com brigadistas do Parque que foram conduzidos ao ponto de incêndio florestal.

O combate foi intenso e por volta das 18h30, as equipes do exército retornaram para o 22º Batalhão de Infantaria Motorizado (22º BI Mtz), situado em Palmas e os brigadistas do Naturatins voltaram para a base no Parque Estadual do Lajeado.

Segundo o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Peterson Ornelas, coordenador de Segurança Contra Incêndios das Unidades de Conservação do Estado e do Naturatins, ao findar do dia, todos os focos foram controlados e já ficou acertado com todos, o retorno na manhã dessa terça-feira, 8, quando o combate continuou.

Nessa segunda-feira, 7, o presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque acompanhou o dia de combate e fez monitoramento dos incêndios da Serra do Lajeado, com visualizações dos focos de fogo do mirante. “Ao acompanhar de perto o combate às chamas, vi o verdadeiro empenho desses homens que são os verdadeiros heróis na salvaguarda dos recursos naturais do nosso Cerrado”, considerou.

No domingo, 6, ainda pela manhã, novamente a tropa do exército e os bombeiros se deslocaram rumo à Serra de Taquaruçu. Na oportunidade, foi usado um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer/TO), unidade da Secretaria de Estado da Segurança Pública, que teve uma grande contribuição no controle dos incêndios.

Com o propósito de extinguir outros focos de incêndio florestal na parte baixa da Serra do Lajeado, outra guarnição das Forças Armadas se deslocou para o posto Machado no povoado de Taquaruçu Grande, quando os combatentes se concentraram em uma área próxima da encosta da serra.

Taquaruçu Grande

Peterson Ornelas conta que a terceira guarnição iria para a parte de cima da Serra do Taquaruçu Grande, mas como o incêndio na parte superior da Serra do Lajeado fugiu do controle, as equipes foram direcionadas para este foco que estava muito intenso naquela localidade. Por volta das 19 horas, os militares do exército retornaram para o 22° BI e os brigadistas do Naturatins voltaram para a base no Parque Estadual do Lajeado.

Desde o último sábado, 5, também foram empregados grandes esforços no combate ao fogo, novamente no km 36, na rodovia TO-050 que liga Palmas ao município de Lajeado e na área onde estão localizadas as antenas de comunicação na Serra de Taquaruçu, bem como nos atrativos turísticos do distrito de Taquaruçu.

Desde o início dos combates para extinguir os focos de incêndios na Serra do Lajeado e na Serra do Taquaruçu, foi realizado um Plano de Trabalho conjunto. Além dos militares do exército, dos guarda-parques e dos brigadistas do Naturatins, uma equipe de saúde também seguiu para as áreas atingidas pelas chamas, além da aeronave do Ciopaer.

Na mesma intenção, veículos do exército, do Naturatins e do Parque Estadual do Lajeado foram utilizados no controle do fogo, da mesma maneira que equipamentos como sopradores, bombas costais, mochilas costais, abafadores e pinga-fogo, bem como um caminhão-pipa do exército que permaneceu na base do Parque do Lajeado.

A operação também contou com a ajuda de um drone que também auxiliou na identificação das queimadas ilegais e ajudou na localização de locais mais seguros para os combatentes se locomoverem.

Governo Federal

A solicitação para que o Governo Federal autorizasse o emprego das Forças Armadas no combate aos incêndios no território tocantinense foi feita pelo Governo do Tocantins, ao presidente da República, com o propósito de proteger as Unidades de Conservação Estaduais, em parceria com todos os órgãos que compõem o Comitê do Fogo. A autorização foi publicada na edição do último dia 20 de agosto no Diário Oficial da União (DOU).

As estratégias de prevenção e combate partiram de acordos com o Comando do 22º BI Mtz, situado em Palmas; com o tenente-coronel Erisvaldo Alves, da Defesa Civil Estadual; a tenente-coronel Andreya Bueno, comandante do 1° Batalhão de Bombeiro Militar; e Bruno Maciel, superintendente da Defesa Civil de Palmas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui