A aguardada reunião entre o pai de Lionel Messi e o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, terminou sem um acordo sobre o futuro do craque argentino. Segundo a imprensa espanhola, no encontro desta quarta-feira, nenhuma das partes cedeu em suas intenções iniciais.

Messi foi representado pelo seu pai, Jorge, e seu irmão, Rodrigo, que repetiram o que já havia sido informado semana passada por escrito: o camisa 10 argentino deseja deixar o Barça imediatamente, a um ano do fim do contrato. Bartomeu, no entanto, reiterou que o clube conta com seu maior jogador para o projeto de reformulação conduzido pelo novo técnico, Ronald Koeman.

Jorge Messi chegou a Barcelona nesta quarta, a bordo de um avião privado procedente de Rosario, na Argentina. Ao desembarcar, manifestou à imprensa espanhola seu pessimismo sobre a permanência do filho no clube catalão: “É difícil ficar”.

Na reunião realizada na sede do clube, que durou cerca de uma hora e meia, os representantes de Messi lembraram que uma cláusula no contrato do jogador permite a saída sem multa. Mas o Barcelona alegou que o prazo para uso dessa prerrogativa expirou no dia 10 de junho e, portanto, uma quebra no contrato agora só pode ser feita mediante o pagamento da multa de 700 milhões de euros (R$ 4,6 bilhões).

Na visão de Messi, porém, a extensão da temporada, forçada pela pandemia de Covid-19, também ampliaria esse limite estabelecido no contrato. Se não houver acordo, o impasse pode terminar na Fifa.

Maior jogador da história do Barça, o camisa 10 não se reapresentou no clube no último domingo, quando o elenco passou por testes de coronavírus. Ele também não esteve nos dois dias de treinos sob o comando do novo técnico Ronald Koeman.

Alguns dos principais clubes da Europa aguardam o fim da novela entre Messi e Barcelona para tratar da eventual contratação do craque argentino. Um dos possíveis interessados, o Manchester City não pretende pagar a multa rescisória integral para contratar Messi, de acordo com a imprensa inglesa. Paris Saint-Germain e Juventus também estão entre os times especulados na mídia europeia como possíveis destinos de Messi. Na Itália, um diretor da Inter de Milão descartou que o clube esteja no páreo pelo craque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui