Em conformidade com o eixo 12 do Plano Estadual de Educação do Tocantins (PEE/TO), que estabelece o trabalho com políticas voltadas para os direitos humanos, o Colégio Estadual Dr. Abner Araújo Pacini, de Almas, realizou nesta terça-feira, 7, o ‘Simpósio Virtual: Estatuto da Criança e do Adolescente’, que trabalhou a temática do documento voltado aos direitos e deveres das crianças e adolescentes.

Participaram do Simpósio representantes dos estudantes da unidade de ensino, dos pais, dos professores e demais parceiros como o presidente do Conselho Tutelar de Almas, Tibúrcio Reis; a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do município, Shirles Siqueira dos Santos Rodrigues; a presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, Sileide Pereira da Silva; e a psicóloga do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Tayná Lorena de Sales.

A proposta do Simpósio foi a realização de uma ação articulada entre o Colégio Estadual Dr. Abner Araújo Pacini e as instituições parceiras, de modo que sejam assegurados os direitos das crianças e adolescentes durante o período da pandemia. Na ocasião, a gestora da unidade de ensino, Marizete de Sousa Freitas, apresentou a proposta do Projeto Escola Aberta, que realizará uma série de campanhas educativas por meio dos canais de comunicação da unidade e dos parceiros, colocando esses canais à disposição para orientações sobre as temáticas trabalhadas.

De acordo com a diretora, a inciativa visa ser um auxílio para os estudantes que estejam passando por alguma dificuldade durante o período da pandemia. “Os nossos parceiros estão aptos a dar a atenção necessária aos estudantes nos diferentes campos da sua vida, seja para orientar diante de uma dificuldade psicológica, em uma questão de direito ou em qualquer caso de vulnerabilidade social”, pontuou Marizete de Sousa.

Durante o evento, foi apresentada uma linha histórica sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente – avanços e mudanças recentes; a situação das crianças e adolescentes, em dificuldades, durante o período de isolamento social; a atuação do Conselho Municipal durante o período de pandemia; assim como o trabalho do Creas e do Cras na garantia do bem estar social dos estudantes durante essa fase em que estão fora da sala de aula.

Representando os estudantes da unidade de ensino, Emanuel Xavier destacou a importância das ações. “Gostei bastante e pude aprender um pouco mais sobre o assunto. É de extrema importância existir debates sobre a violência contra a criança e adolescente, pois só assim podemos tomar as medidas cabíveis para acabar com esses delitos”, ressaltou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui