Problema acontece em avenida do setor Taquari, na região sul de Palmas. Secretaria de Cidadania e Justiça voltou a dizer que está estudando uma solução para o problema.

 

Um vazamento de esgoto que foi denunciado por moradores do Taquari, na região sul de Palmas, ainda no mês de janeiro continua sem solução. A água suja está saindo do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) e escorrendo por uma avenida. Além de causar um forte mau cheiro na região, há também o risco de doenças.

O esgoto sai pelo muro da unidade e escorre pela lateral de uma estrada de chão, passando próximo de várias casas e formando poças ao longo do caminho. “Toda vez vocês vêm, reclamam, faz essa entrevista, mas até agora não teve nenhuma solução, não deram nenhuma resposta, nada”, lamentou o pedreiro José Henrique.

O problema fica ainda pior devido ao período chuvoso, que acaba espalhando a água contaminada e retarda o processo de infiltração do solo. “É o tempo todo escorrendo na rua e esse mau cheiro. As crianças pegando micose porque quando chove aumenta, espalha mais pela rua.”

Em janeiro, a Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju) informou que tinha entrado em contato com a empresa responsável pela limpeza da fossa para que resolvesse o problema e estava buscando uma solução definitiva.

Nesta quarta-feira (26), a Seciju disse que tem conhecimento do problema e que o setor de obras da secretaria está estudando a construção de uma fossa na unidade. “A Seciju esclarece que o serviço de limpa fossa está indo ao local, sempre que necessário, realizar a coleta do material.”

Fiscalização

A Fundação de Meio Ambiente (FMA) informou o código de posturas de Palmas proíbe o despejo de esgoto nas ruas da cidade. Também afirmou que vai enviar uma equipe de fiscalização ao local para verificar possível infração ambiental.

“Ressaltamos que caso seja constada alguma irregularidade, a situação poderá se configurar como uma infração administrativa contra o meio ambiente […] com imputação de multa no valor mínimo de R$ 5 mil”, explicou o município.

Denúncias desse tipo pode ser feitas no telefone 080064 64 156.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui