Quando estiver completa, Via Norte terá 9 km e vai ligar 14 bairros. Obras da primeira etapa serão em quatro setores: Neblina, Jardim Goiás, Brasil e Cimba.

 

A Prefeitura de Araguaína informou que vai ter que desapropriar 66 imóveis apenas na primeira etapa da construção da Via Norte. A nova avenida deverá ligar 14 bairros da cidade e desafogar o trânsito na região central. A etapa inicial é para a construção de 1,5 km da via e o impacto será em quatro bairros: Neblina, Jardim Goiás, Brasil e Cimba.

A partir da próxima semana, a prefeitura vai receber documentação de moradores da região para que seja feita a avaliação dos terrenos. Ainda não foi especificado quantos deles são edificados e quantos estão vagos. O valor das indenizações só será decidido após todos entregarem os documentos.

Quando estiver pronta, a obra deve ter 9 km de extensão e ligar o final da Avenida Marginal Neblina até a BR-153, saindo pela avenida Palmas, no Setor Costa Esmeralda. Os recursos virão do empréstimo de R$ 220 milhões entre o Município e o Banco de Desenvolvimento da América Latina, que contempla outras obras na cidade.

O trecho 1, onde estão os imóveis a serem desapropriados, fica entre as Avenidas Cônego João Lima e Castelo Branco, e passará sobre o canal dos córregos Neblina e Canindé. Nesta etapa, serão executada a construção da pista principal, as ligações com 13 ruas dos quatro setores e os retornos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui