Quarta-feira, agosto 10, 2022

Governo do Estado elabora projeto de agroindústria para processamento de frutas.

O Governo do Estado por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e produtores elaboram projeto (fábrica) multifuncional para processamento de frutas no Projeto de Irrigação Manuel Alves, na região sudeste do Estado, município de Dianópolis. A agroindústria processará grande parte das frutas, sendo mais uma alternativa de geração de renda para os 199 pequenos produtores e 14 produtores empresariais.

O projeto em fase de elaboração processará polpas, doces e sucos de frutas, além de processar água de coco (envasada e refrigerada) e mandioca, embalada in natura e ralada pronta para fazer bolos.

Segundo a engenheira de Alimentos da Seagro, Verônica Gonçalves França, a Secretaria é responsável tanto pela elaboração do projeto, como em auxiliar em todo o processo de legalização sanitária para o licenciamento junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento [MAPA] e Vigilância Sanitária [VISA]. “Com isso, os produtores poderão comercializar seus produtos no Tocantins e, em todo território nacional, abrindo novos mercados para os produtores”, destacou.

De acordo com o gerente do Distrito Manuel Alves, Patrick Diogo Antunes, a intenção é garantir mais uma alternativa de renda, principalmente para as mulheres dos produtores. “É mais uma oportunidade para gerar renda, pensando na comercialização para escolas, creches, prefeituras, mercados e feiras, além dos programas federais Programa Nacional de Alimentação Escolar [PNAE] e Programa de Aquisição de Alimentos [PAA]”, projetou.

Projeto

O projeto Manuel Alves produz atualmente cerca de 850 toneladas de frutas por mês, sendo a banana com maior produção, seguida da manga, abacaxi, coco, maracujá, abóbora, melancia e limão. No projeto são destinados 1.930 hectares (ha) para a agricultura familiar e 1.832 ha para agricultura empresarial. Hoje o projeto de irrigação é exemplo, tanto na área de produção, como na área de gestão feita pelo Distrito formado pelos próprios produtores.

O projeto produz 35 mil cocos, em 40 hectares; 800 toneladas/mês de bananas, em 400 hectares; 27 mil frutos de abacaxi, em 100 hectares; 15 toneladas de manga, em 5 hectares, 190 hectares de manga e 10 hectares de mandioca.

- Publicidade -- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES