Sexta-feira, agosto 19, 2022
spot_img

Dólar recua e fecha abaixo de R$ 4,10

Nesta quinta-feira, a moeda dos EUA caiu 1,13%, a R$ 4,0875, influenciada pelo aumento de expectativas de cortes de juros nos Estados Unidos.

O dólar recuou nesta quinta-feira (3), dando sequência ao movimento do dia anterior e ainda em meio a ajustes, e puxado pelo aumento de expectativas de cortes de juros nos Estados Unidos após a divulgação de novos dados econômicos fracos no país.

A moeda norte-americana caiu 1,13%, a R$ 4,0875. Na mínima do dia, chegou a cair 1,44%, a R$ 4,0743. Veja mais cotações.

No dia anterior, o dólar fechou em queda de 0,68%, para R$ 4,1342.

Na semana, a moeda acumula queda de 1,64%. No ano, no entanto, já subiu 5,51%.Variação do dólar em 2019Diferença entre o dólar turismo e o comercial, considerando valor de fechamentoEm R$Dólar comercialDólar turismo (sem IOF)28/1210/121/131/111/220/21/314/325/33/412/424/046/515/524/54/613/625/64/716/725/75/814/823/83/912/923/92/103,63,844,24,47/8
● Dólar comercial: 3,9746
Fonte: ValorPro

Cenário externo

O crescimento do setor de serviços dos Estados Unidos desacelerou para seu ritmo mais lento em três anos em setembro, e o crescimento de empregos no principal setor da economia norte-americana foi o mais fraco em meia década, mostrou uma pesquisa com gerentes de compras nesta quinta feira. Na terça, outros dados mostraram que o setor manufatureiro sofreu em setembro a maior contração em mais de uma década.

Os dados reforçaram apostas em corte de juros nos EUA, destaca a Reuters. Isso tornaria mais atraente o investimento em mercados emergentes. A probabilidade de corte de 0,25 ponto percentual na taxa de juros dos Estados Unidos subia a 92,5% nesta sessão, contra 77% na quarta-feira.

Para Flavio Serrano, economista-chefe do Banco Haitong, essas expectativas ajudavam as moedas emergentes no geral a se valorizarem contra o dólar, apesar de um cenário externo marcado por preocupações sobre a desaceleração da economia global.

Investidores também seguiram atentos a questões comerciais internacionais, depois que os EUA obtiveram na quarta-feira a aprovação da OMC para impor tarifas de importação sobre bens europeus no valor de US$ 7,5 bilhões.

A medida provocou temores de mais desaceleração na economia global, que já enfrenta os efeitos da disputa comercial entre EUA e China.

Atuação do BC

Na cena doméstica, o BC vendeu nesta quinta US$ 400 milhões em moeda spot, de oferta de até US$ 525 milhões; 8 mil contratos de swap cambial reverso (oferta de 10.500 contratos) e 2.500 contratos de swap cambial tradicional para rolagem do vencimento dezembro de 2019.

- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES