Quarta-feira, agosto 10, 2022

Casos de bullying e discriminação aumentam entre alunos e professores nas escolas de SP, diz pesquisa

Dados divulgados nesta quarta-feira (18) mostram que 22% dos estudantes e 16% dos professores sofreram bullying dentro das escolas; há dois anos, índice era de 13% e 8%, respectivamente.

Um estudo sobre casos de violência nas escolas divulgado nesta quarta-feira (18) mostra que situações de bullying e discriminação aumentaram entre alunos e professores em São Paulo. A pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva, a pedido do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), também indica que cresceu o percentual de estudantes e professores que declaram ter sofrido algum tipo de violência dentro da escola.

De acordo com o levantamento, em 2019, 22% dos estudantes e 16% dos professores relataram situações de bullying e discriminação dentro das escolas. Há dois anos o índice era de 13% e 8%, respectivamente. A pesquisa mostrou ainda que 38% dos estudantes e 34% dos professores já foi discriminado ou sofreu bullying por expor alguma opinião ou ideia.Quanto ao percentual de estudantes e professores que declarou ter sofrido algum tipo de violência dentro da escola, o de estudantes saltou de 39%, em 2017, para 48%, em 2019. Já o de docentes saltou de 51% para 54%, no mesmo período.

A pesquisa também divulgou que 79% dos paulistas ficou sabendo de algum caso de violência em escola pública no último ano. As situações mais frequentes de violência nas escolas estaduais entre professores envolveram Agressão Verbal (83%), Bullying (70%), Agressão Física (53%) e Vandalismo (56%).

Entre os relatos de agressão física ouvidos pelos pesquisadores há casos como o ocorrido no dia 30 de junho de 2019 em que uma professora foi hostilizada por alunos de uma escola pública de Carapicuíba, na Grande São Paulo.

- Publicidade -- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES