Segunda-feira, agosto 15, 2022

Balanço das Forças de Segurança mostra queda em ocorrências policiais no Tocantins

Balanço divulgado nessa terça-feira, 28, pelas Forças de Segurança do Tocantins mostra que queda no registro de ocorrências policiais no que diz respeito a furtos, roubos e homicídios.

 

 

Furtos

Conforme a Secretaria Estadual da Comunicação, as estatísticas sobre da Polícia Militar apresentam uma redução de 19,5% sobre 2018 no atendimento de ocorrências de furto de veículo automotor, furto em estabelecimento comercial e furto em residência.

Roubos

Em relação a roubos, os índices revelam uma redução de 28,7% para roubo a transeunte, de 30,5% para roubo de veículo automotor, de 3,1% para roubo em estabelecimento comercial e de 37,9% no caso de roubo em residência.

Homicídios

Crimes de homicídio e de tentativa de homicídio reduziram de 745 em 2018 para 683 em 2019, isto é, uma queda de 8,3%. Já porte de drogas caiu 20,2%. Os crimes relacionados a arma de fogo como porte ilegal e localização reduziram 6,1% em 2019.

Em alta

Não apresentaram redução as mortes a serem esclarecidas, com alta de 7,8% (268 em 2018 para 289 em 2019); a violência doméstica, com alta de 5% (de 1.926 em 2018 para 2.022 em 2019); localização e apreensão de drogas com 5% (de 20 em 2018 para 21 em 2019); e tráfico de drogas com 20,5% (de 239 em 2018 para 288 em 2019).

Trabalho efetivo contra violência doméstica

O comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Jaizon Veras Barbosa, avaliou que o aumento dos índices de violência doméstica é se deu graças à intensificação do trabalho da corporação. “Nós temos feito todas as ações para reduzir índices de violência doméstica. Fizemos curso no ano passado, estendemos para todas as unidades do Estado, a fim de preparar os nossos policiais para lidar com este tipo de ocorrência. Então, o aumento desses índices certamente se deu a um trabalho efetivo que buscou intensificar a nossa atuação”, afirmou.

Reduções expressivas

Coronel Jaizon ressaltou as  “reduções expressivas em diversas naturezas de ocorrências da PM”, e disse que isso é  “fruto do trabalho integrado das forças de segurança”.

Ações integradas

O secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Sampaio, defendeu “as ações integradas e conjuntas das forças de segurança e diagnósticos claros”.  Forças de segurança pensando juntas, com mais informações, atendem melhor a sociedade com a redução dos índices de criminalidade”, enfatizou.

- Publicidade -- Publicidade -
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

POPULARES